E se um “touchscreen” permitisse sentir texturas?

ETouchscreenTexturas_Cont se conseguíssemos sentir a textura daquilo que vemos num “touchscreen”? Já estivemos mais longe — responsabilidade do laboratório da Disney Research.

Os “touchscreens” são frios, impessoais. Fazemos “swipe up”, “swipe down”, zoom para aqui, zoom para ali, já não sabemos viver sem eles, mas nunca saberemos como são as penas de um Angry Bird. Como será sentir aquilo que vemos no ecrã — seja uma peça do Scrabble ou os quase dois mil metros da Serra da Estrela no mapa de Portugal?

Para além de se entreter a casar príncipes e princesas, a Disney pensa nestas questões, mais propriamente o laboratório da Disney Research em Pittsburgh, EUA. Uma equipa de investigadores tem-se dedicado a tentar aproximar o nosso mundo físico do virtual. Depois do Aireal, que transmitia sensações tácteis através de ar, desenvolveram um mecanismo que permite, através de vibrações eléctricas, sentir a textura do que está no ecrã.

Ler artigo completo no site do Publico.